quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Cássio é governador que mais recebeu doação de empresas de bebidas

Um levantamento feito pelo sítio Congresso em Foco e revela que o menino Cássio (PSDB) foi o governador que mais recebeu recursos da indústria da bebida alcoólica durante a campanha eleitoral em todo o Brasil. Segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral, Cássio recebeu da Ambev/Frateli Vita R$ 430 mil no pleito de 2006.

O estudo ainda revela que o senador Cícero Lucena (aquele que foi detido pela PF por corrupção) recebeu R$ 100 mil e o ex-deputado federal Ronaldo Cunha Lima foi agraciado com R$ 30 mil para sua campanha (não vale fazer piada sobre alcoolismo com o ex-deputado pistoleiro). Ah, nenhum deles é do PT nem parentes de Lula, que é geralmente apontado por gostar de cachaça.

Se tentou também conferir se a Ambev teria sido contemplada com contratos sem licitação pelo Governo do Estado ou outros governos do PSDB, mas o fato de a empresa ser um aglomerado de fábricas e distribuidoras, cada uma com CNPJ independente, impossibilitou esta pesquisa.

O Portal Correio trouxe matéria a respeito que pode ser conferida clicando aqui.

Um brinde a isto!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Volkswagen pretende lançar quinta geração do Gol em 2008

A Volkswagen aposta para 2008 em um novo VW Gol para o mercado brasileiro. O Gol Geração 5. Apesar de ser um novo modelo, a empresa acredita na estratégia de manter o nome forte e bem aceito pelos consumidores. O modelo deve ter uma variação picape, como já acontece com a atual Saveiro.

Mais informações e fotos do novo Gol podem ser conferidas clicando aqui ou aqui.


quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

As mentiras assassinas de Bush

Texto retirado do sítio Congresso em Foco. Vale a pena dar uma lida:

Após emitirem 935 declarações falsas sobre armas de destruição no Iraque, Bush e auxiliares vão deixar o governo sem ser responsabilizados pela morte de 150 mil iraquianos, escreve Celso Lungaretti. Leia clicando aqui.

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Dentista acusada de racismo é solta em menos de 24h

Veja como é a justiça no nosso Estado, no nosso país... quando a polícia faz alguma coisa vem uma juíza e desfaz. Uma odontóloga foi presa de manhã por crime de racismo, inafiançável, e de noite já estava solta.

Acompanhe a matéria que foi ao ar no Portal Correio no fim da manhã desta terça-feia (21):

Já está solta a odontóloga Sâmia Sobral de Souza Lima, de 29 anos, que havia sido presa por racismo na noite do domingo em Cabedelo. Mesmo se tratando de um crime inafiançável, a dentista, que ofendeu um lavador de carros e um policial militar, ficou apenas 15 horas detida.

Sâmia foi presa e levada para o 1º Batalhão de Polícia Militar, no Centro da Capital, onde aguardaria decisão da Justiça. Ela deu entrada no Batalhão às 4h da manhã de ontem e saiu às 19h. A juíza Andréa Gonçalves Lopes Lins, substituta da 2ª vara de Cabedelo, concedeu liberdade provisória para a acusada.

O cabo da Polícia Militar José Irenaldo Mesquita da Silva, de 39 anos, que foi uma das vítimas da odontóloga, pediu ao repórter Heron Cid, da rádio Correio, para não se pronunciar. O PM disse que foi repreendido pelas entrevistas que concedeu ontem e que prefere, por conta disso, não falar mais com a imprensa. "A orientação é de que somente o Comando da Polícia deve se pronunciar sobre o caso", contou.

O caso - De acordo com informações do delegado Jalmirez Marques, responsável pela prisão, a odontóloga se referiu a um guardador de carros como "neguinho" e, ao ser aconselhada pelo cabo Mesquita a se acalmar ofendeu também o militar. "Ela disse que o policial estava defendendo o acusado porque também era negro", falou Jalmirez. "Olhe a minha cor e olhe a sua", teria comparado a odontóloga.

"Ela tem curso superior e vai esperar no Batalhão pela decisão judicial. Mas o crime de racismo é considerado hediondo e é inafiançável", explicou o delegado.

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Pense numa pegada de ar!

E o povo tá arengando por conta das declarações do deputado federal e presidente estadual do PTB, Armando Abílio. O senador Cícero Lucena (PSDB) 'pegou ar', chamou Abílio de traidor de seus eleitores e do PSDB. Segundo ele, a legenda ajudou Abílio a se eleger, que no início do ano passado abandonou o partido e ingressou no PTB prometendo continuar fazendo oposição ao prefeito Ricardo Coutinho (PSB).

Cícero entrou no ar no programa Correio da Manhã, da Rádio Correio, acusada pelo governador Cássio de ser o motivo de todo o mal na Paraíba, e soltou toda sua mágoa com Abílio. Segundo ele, o deputado mentiu em todas as suas declarações e "está usando o nome do governador para negociar alianças".

A questão é que Abílio abriu a boca e disse o que muita gente já cochichava: Ricardo e Cássio parecem ‘pegar leve’ um com o outro já faz tempo e isso parece levar a um possível 'casamento'. Quando questionado ontem sobre esta possível (ou provável) união, Ricardo Coutinho apenas disse que não está pensando nem na próxima eleição, muito menos na de 2010. Não confirmou, mas também não negou.

Hoje (15), depois de ouvir as declarações de seu arqui-rival Cícero, Ricardo disse que o senador não Moral nem ética para acusar ninguém de nada e que suas palavras são frutos do desespero e da mesquinharia. “Eu deixo estas observações mesquinhas com ele, lá em Camboinha”.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Cássio, Ricardo e Ney farão aliança em 2010

Todo dia aparece uma nova "mãe Diná". Mas o pior é que muitas delas têm previsto esta aliança de Ricardo e Cássio. Será que o Mago vai trabalhar com um catavento? Confira matéria publicada nesta segunda-feira (14), no Portal Correio.

O deputado federal e presidente estadual do PTB, Armando Abílio, disse nesta segunda-feira (14) que uma chapa majoritária para as eleições de 2010 será encabeçada pelo governador Cássio Cunha Lima (PSDB), o prefeito da Capital Ricardo Coutinho (PSB) e o ex-senador Ney Suassuna (PMDB). O deputado concedeu entrevista na manhã de hoje ao programa Correio da Manhã, da Correio Sat.

A chapa, segundo Abílio, será composta por Ricardo como candidato ao Governo do Estado, sendo Cássio e Ney candidatos ao Senado. Na entrevista, o presidente do PTB garantiu que seu partido não apoiará a candidatura do senador Efraim Moraes (DEM), caso ele concorra ao Governo do Estado, mas deixou claro que o PTB poderá fazer parte da aliança entre Cássio, Ricardo e Ney, principalmente com a possibilidade do ex-senador se filiar ao partido.

Eleições 2008 - Com relação ao pleito deste ano, Armando Abílio confirmou apoio à candidatura do prefeito Ricardo Coutinho. Uma reunião entre o prefeito e o PTB está marcada para hoje, onde o apoio à reeleição de Ricardo poderá ser formalizado.

Eliseu Lins, do Portal COrreio

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Arrogância

O colunista do jornal Correio, Rubens Nóbrega, escreveu algo que eu considerei muito pertinente a respeito da convocação para uma suposta entrevista coletiva no Tribunal Regional eleitoral. Abaixo transcrevo a parte da coluna que trata do assunto.

“Exclusivamente...”

Não tem jeito. Quase sempre há sempre um ranço de autoritarismo misturado com arrogância no tratamento que alguns juizes e desembargadores dispensam aos pobres mortais dos seus jurisdicionados.

Não pensem que com a imprensa é diferente. Vejam o exemplo do comunicado distribuído ontem (8) pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) anunciando entrevista coletiva do presidente Jorge Ribeiro da Nóbrega às 14h de hoje.

“O presidente falará, exclusivamente, sobre o prazo de encerramento do alistamento eleitoral conforme Calendário Eleitoral para 2008”, adverte a nota distribuída pela Assessoria de Comunicação do TRE.

Se é para falar “exclusivamente” sobre um assunto, não é entrevista. Muito menos coletiva. Jornalistas servirão no máximo de figurantes na cena que provavelmente, além de massagear o ego do desembargador, terá pouca serventia.

Se é para fazer um monólogo no qual vai se expor sobre algo que já está resolvido e disciplinado pela norma, com prazo fixado em calendário já divulgado e disponível, então é completamente desnecessária a “entrevista”.

Que se distribua uma nota com o que o Doutor Jorge quer dizer e pronto.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

ONG registra maior número de jornalistas mortos em 13 anos

Pelo menos 86 jornalistas foram mortos por causa de seu trabalho em todo o mundo em 2007, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela organização internacional Repórteres Sem Fronteiras, com sede em Paris.

Segundo a organização, este número é o maior desde 1994, quando muitos jornalistas morreram durante o genocídio de Ruanda. Em 2006, 85 jornalistas foram mortos.

O país com o maior número de mortes de jornalistas no ano passado foi o Iraque, com 47, de acordo com a organização. No Brasil, a ONG registrou apenas uma morte.

Com exceção de um repórter russo, todos os jornalistas que morreram no Iraque eram iraquianos.

A organização afirma que o governo do país tem demonstrado uma inércia alarmante e que a única medida até agora foi permitir que os jornalistas andem armados, para se defender.

“Em nenhum outro país houve tantos jornalistas mortos como no Iraque, com pelo menos 207 trabalhadores da imprensa morrendo desde a invasão americana em março de 2003 - mais do que na Guerra do Vietnã, nos combates na antiga Iugoslávia e nos massacres da Argélia e de Ruanda", diz um comunicado da Repórteres sem Fronteiras.

Seqüestros

Nos últimos cinco anos, o número de jornalistas mortos em todo o mundo aumentou em 244% e cerca de 90% dos assassinatos desses profissionais ficam sem solução, diz a Repórteres Sem Fronteiras.

A organização também afirma que 67 jornalistas foram seqüestrados, 887 foram presos, 1.511 foram atacados ou ameaçados fisicamente e 528 empresas de comunicação foram censuradas no ano passado.

Pelo menos 14 jornalistas permanecem em poder de seqüestradores, todos no Iraque.

Diferentemente de outras organizações, a Repórteres sem Fronteiras só contabiliza a morte de jornalistas que comprovadamente foram assassinados por causa de seu trabalho.

O grupo afirma que muitas mortes não foram incluídas no cálculo porque ainda estão sendo investigadas, ou porque não estão diretamente conectadas à liberdade de imprensa.

Também no ano passado, 37 bloggers foram presos e 2.676 sites foram fechados em 2007, cerca de 2,5 mil deles na China, às vésperas do Congresso do Partido Comunista.