terça-feira, 27 de janeiro de 2009

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Crime mais organizado que a polícia

Este fim de semana, os criminosos mostraram mais uma vez que sua organização maior que a da nossa polícia. Claro que a participação dos bandidos fardados ajudam muito, são policiais que se dizem justiceiros e que são, na verdade, mais foras-da-lei que muitos dosinfratores que passam a vida toda num presídio.

Por conta disso, nem uma vítima certa, com morte anunciada como o advogado e vice-presidente do PT estadual de Pernambuco, Manuel Bezerra de Mattos Neto, que sofria ameaças rotineiras pôde ser salva. Ele era um dos denunciantes de um grupo de extermínio em Itambé (PE).

Ele, como outros tantos que participaram da CPI dos grupos de extermínio, teve escolta durante um tempo, mas, passado o tempo que a justiça acha "razoável", a vida deveria voltar ao normal. Mas não volta. Depois de um ano de escolta da Polícia Federal, o advogado perdeu aproteção e virou alvo fácil.

Assim, ficaram provadas duas coisas: esses grupos não esquecem e são organizados o suficiente para aguardar e "resolver" a questão tempos depois; denunciar e testemunhar contra este tipo de crime, com a atual proteção da justiça, não vale a pena.

Até pouco tempo atrás o deputado federal Luiz Couto, do PT, também andava com escolta. Mas a polícia havia verificado que muitos dos membros do grupo que ameaçava os denunciantes daCPI do Extermínio estavam mortos ou presos e por isso não ofereciam mais ameaça. Assim, o deputado perdeu sua escolta.

Mesmo com este novo evento, Couto afirmou que não quer escolta. "Eu quero é que seja criada uma força tarefa da polícia federal para investigar estes casos e oferecer o que a população tem direito e é dever do Estado oferecer: segurança", contou. Segundo ele, todas as autoridades sabem onde os grupos atuam, mas nada é feito.

Notícia original publicada em www.paraiba1.com.br

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Isso sim é combate ao terror

Posso até quebrar a cara, mas me parece que Obama chegou botando para lascar. Além do momento histórico que é a chegada ao poder de um negro onde o apartheid social é mais sensível no ocidente, Barack Obama já congelou os julgamentos em Guantánamo para que sejam reavaliados.

A imprensa já divulgou que a administração do novo presidente vai começar imediatamente um estudo sobre o que fazer com os prisioneiros e sua eventual transferência para cadeias nos EUA.

Também está previsto que seja revisto o status dos prisioneiros em Guantánamo e dos tribunais de exceção criados para julgá-los. Isso sim é que é trabalhar pelo fim do "terror".

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Tá difícil, Eitel

Desde o início de sua gerência na Secretaria de Segurança do Estado que Eitel Santiago faz declarações polêmicas e que acabam se voltando contra ele. Outra coisa que ele sempre faz é lançar a culpa dos problemas de segurança da Paraíba aos outros. O culpado já foi o presidente Lula, os policiais militares, os civis em desalmados e agora os delegados em greve.

Eitel chegou a dizer que quem quiser bons salários que faça concurso para promotor. Já espalhou aos quatro ventos que a greve dos delegados é ilegal e tantos outros boatos para desestabilizar o movimento grevista.

Mas, diferente de outras categorias, os delegados são todos advogados e conhecem a lei e os próprios direitos. Acho até que eles demoraram demais paraencampar essa briga. Eles pouparam o secretário durante muito tempo. Os agentes já vêm brigando há anos.

Como diria o matuto, empurrar "bêbo" em ladeira é fácil. Quero ver é enganar delegado concursado.