Cardim em xeque

Entrevistei um camarada com tremendo "ar íntegro" e que prometia arrumar e limpar a casa onde chegava. Isto foi há alguns meses, mas me convenceu. Achei que o cara podia estar só contando vantagem. No entanto, resolvi dar o crédito.

Era o diretor Dinamérico Cardim (foto do Paraíba1), do presídio do Roger, em João Pessoa. Ele me contava a dificuldade que teve para controlar o presídio logo que assumiu o cargo. "Passei várias noites dormindo lá para evitar que algum funcionário corrupto botasse tudo a perder. Afastei vários deles", me contou orgulhoso.

Ele me disse ainda que a superlotação e a estrutura precária do presídio tornam tudo mais difícil. O conheci numa circunstância bem específica, quando um flagrante para impedir o assassinato de dois presos foi feito. Me parecia um homem da lei.

Mas esta semana apareceu um vídeo em que um preso, e para mim não importa o que ele fez, aparece apanhando e os donos do vídeo garantem que é o próprio diretor quem comanda a sessão de espancamento. Não posso acreditar que o homem que disse lutar contra a corrupção tenha se corrompido.

O detento que aparece sendo espancado no vídeo é Carlos José dos Santos (25 anos), réu-confesso da Chacina do Rangel, quando sete pessoas de uma mesma família foram brutalmente assassinadas. A população revoltada já destruiu a casa do acusado e ele já está sendo taxado como monstro.

Eu entendo que a população, na sede por justiça, tente espancar, matar e fazer de exemplo este suposto assassino (suposto sim. Ele ainda não foi condenado. E graças a este espancamento, cedo ou tarde alguém vai duvidar da confissão dele). Agora, que os homens responsáveis por garantir a lei, a segurança e a ordem atropelem as regras para saciar suas próprias sedes, não posso aceitar.

Enfim, vi o vídeo e ele identifica apenas o preso. Seus agressores aparecem sempre de costas para a câmera e é difícil identificar pelas vozes se o diretor está entre eles. Espero, em nome da justiça, que ele não esteja envolvido. Afinal, corrupto não é só quem recebe propina.

Comentários

Anônimo disse…
Saii daii loukoo/!
esse cara tem eh que sofrer mesmo..
queria ver se fosse com tua familia..
imbecil!
droga de direitos humanos...
tu e as leis num sao nada!
mane mesmo!!
Maurício Melo disse…
"droga de direitos humanos...
tu e as leis num sao nada!"

Isso aí, caro anônimo, deve ter sido exatamente o que o Carlos José dos Santos disse antes de matar os sete.

Parabéns! você entendeu bem.
Cacá Barbosa disse…
Menino Mau,

O seguinte é esse: sou totalmente contra esse negócio de Direitos Humanos, pq é tudo invertido. Ao invés de prestar assistência às vítimas, infelizmente eles preferem prestar assistência aos bandidos. Quantas vezes os tais defensores dos Direitos Humanos procuraram o guri que se escondeu embaixo da cama pra prestar qualquer tipo de assistência? Quanto ao espancamento do monstro do Rangel, eu sinceramente achei pouco. Muito pouco para quem matou 7 pessoas.

Como diria uma comunidade do Orkut da qual participo: DIREITOS HUMANOS PARA HUMANOS DIREITOS.

Um abraço.
Maurício Melo disse…
Menino Cacá,

aceito sua opinião e entendo a revolta que a defesa de acusados de assassinato pode causar. Posso até ser um imbecil, como disse o anônimo lá em cima, mas de você, do anônimo e de qualquer outra pessoa que se envolva emocionalmente com o caso eu aceito este pensamento.

Mas não posso aceitar que pessoas que foram chamadas e são pagas para fazer valer a lei, as transgrida.

Se fosse assim, para quê leis? E, sem leis, quem você acha que dominaria o mundo? A razão, ou homens como o tal Carlos José? Quem quer pagar para ver?

Acho que os bandidos são todos os que resolvem descumprir as regras e leis. Vivemos num país de relativa democracia onde temos direito de refazer as leis, caso não gostemos delas.

Assim sendo, ao invés de tomar a justiça nas mãos, vamos cobrar mudanças de nossos governantes. E antes que alguém resolva dizer que nossos governantes não prestam, eu repito uma frase que não é minha, mas que parece certa: "cada povo tem os governantes que merece".
Cacá Barbosa disse…
Então que nós, eleitores, tomemos vergonha na cara e mudemos nossos governantes para que eles, por sua vez, mudem as leis!

O que não podemos é assistir a uma justiça lenta e a uma lei ineficaz que não pune de fato, esses MONSTROS, tanto os "descamisados" (parafraseando Collor de Mello) como os de "colarinho branco", que tem o mesmo peso.
Anônimo disse…
Ow, me responde só 1 coisa, se fosse com sua família, oq vc faria?? será que vc iria ficar contra esse video em que o assassino está apanahando??
Maurício Melo disse…
Meu bom anônimo, não sei se você leu os demais comentários acima, mas eu digo novamente.

Se fosse minha família talvez eu quisesse fazer justiça com minhas próprias mãos. E mesmo que eu ou você quiséssemos matar um suposto assassino, isto estaria errado!

Não tem cabimento descumprir a lei para punir alguém exatamente por isso. Ter descumprido a lei.

Além disso, eu não sou da polícia. Não sou da secretaria de segurança e não tenho como obrigação fazer valer a lei. Os supostos agressores têm!
Helder disse…
Boa noite Mauricio Melo.

O Sr é a favor das mortes que o homicida cometeu contra uma familia inteira?

O Sr. acha injusto os tapas que esse homicida levou?

O Sr. fala de leis e justiça agora porque não é na sua pele. Mas se fosse o que você pensaria da justiça? Que ela é rapida, otima, boa? Jamais o Sr. pensaria dessa forma.

Como diz um grande jornalista local da SBT nosdeste, Se você gosta de bandido, alma sebosa, marginal. então leva pra tua casa pra morar junto com tua familia.
Taty Valéria disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
josinalda disse…
Olha tenho uma mãe doente... ela quase morre de tanta tristeza por causa desse crime... eu mesma fiquei mal... não tenho menor pena desse assasino não vou mentir... as tapas foram poucas para o que ele fez... tenho medo q esse assasino fique em liberdade daqui a alguns anos não só ele como a mulher dele...